Como videomaker, você deve saber a importância de estar sempre atualizado e de continuar aprimorando suas técnicas para melhorar a qualidade do produto final. Nesse sentido, buscar uma qualificação é uma ótima maneira de conseguir resultados.

Mesmo sem isso, existem algumas dicas que podem ajudar a você a se tornar um melhor profissional. Neste post, separamos algumas especialmente para você! Confira!

1. Assistir aos vídeos como um videomaker

Principalmente quando se está começando, procurar referências de outros videomakers é uma ótima maneira de descobrir seu estilo. Isso não significa apenas assistir a mais vídeos: é preciso tentar entender as técnicas e os estilos usados, para saber quais os que mais interessam para o seu projeto.

Aqui não entra apenas a parte prática de produção do vídeo. Entender as diversas formas como o conhecimento pode ser transmitido por essa mídia vai melhorar muito a qualidade dos seus próprios vídeos.

2. Organizar suas tarefas e equipamentos

Como com qualquer profissional, um videomaker organizado tem muito mais chances de sucesso. Essa dica se aplica a todas as instâncias do serviço: desde ter um espaço de trabalho em ordem até garantir que as suas tarefas estejam em dia (se possível, adiantadas).

Levar uma segunda câmera, manter baterias e cartões de memória extra sempre disponíveis, ter em ordem o que precisa ser feito para cada projeto, fazer múltiplos backups: esses são alguns lembretes importantes. 

Além de garantir a satisfação do cliente, a organização ajuda a evitar problemas, como uma bateria descarregada no meio da filmagem e a perda de arquivos devido a furtos ou problemas técnicos.

3. Desenvolver um bom timing de edição

Uma boa edição é essencial para um produto final de qualidade. Desse modo, saber quanto tempo demorará a edição e o quanto dedicar para o vídeo e o áudio é um conhecimento que vai ajudar muito na horar de estimar o prazo para fazer o orçamento.

Quanto à edição em si, é importante conseguir manter o fluxo do vídeo. Uma edição feita apressadamente, de forma descuidada, pode não ser percebida imediatamente pelo cliente, mas afeta a qualidade final do produto.

4. Fazer pequenos reparos e gambiarras

Por maior cuidado que se tenha com o equipamento, acidentes acontecem — o parafuso do tripé solta, um cabo tem mal contato, um difusor rasga. Saber lidar com essas eventualidades, principalmente quando ocorrem durante o trabalho, pode evitar muita dor de cabeça.

Da mesma maneira, saber improvisar algum equipamento — como rebatedor de flash, por exemplo — também é importante, ainda mais quando você está começando e não tem tantos recursos. 

É importante lembrar que a gabiarra deve ser provisória e que o ideal é consertar o que precisar de reparos o quanto antes. 

5. Aceitar feedback

Finalmente, pedir e, principalmente, saber aceitar o feedback sobre o seu trabalho é superimportante.

Caso ele seja negativo, é interessante focar nos pontos em que precisam melhorar. Já o positivo auxilia a achar seus pontos fortes e a dar mais confiança em seu trabalho. Em ambos os casos, saber avaliar o que realmente se aplica é imprescindível. 

Como podemos ver, todas as dicas envolvem um esforço contínuo para melhorar o seu trabalho. Por isso a qualificação do profissional da área é tão importante. O videomaker pode aprimorar suas capacidades de maneira mais eficiente e isso vai se refletir na qualidade do resultado final!

Se você quer mais dicas de como melhorar nessa profissão, assine nossa newsletter e tenha conteúdos como este entregues diretamente para você!

Categorias: Vídeo

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *